sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Os verdadeiros criminosos não moram na favela




Uma das táticas de maior sucesso dos nazi-fascistas-sionistas-trotskistas para se perpetuarem no poder é sempre culpar a vítima por seu próprio infortúnio.



Se o sujeito é pobre, a culpa foi dele por não ter estudado e trabalhado em algo decente.

Mas quem fica rico trabalhando honestamente?



O pobre, além de não ter acesso a uma educação de qualidade, é obrigado a traficar as mercadorias ilícitas dos ricos ou simplesmente roubar se quiser levantar um dinheiro que lhe permita levar uma vida mais ou menos decente, de acordo com os padrões mirabolantemente consumistas ditados pela burguesia.




Com o apoio da imprensa, os verdadeiros criminosos são chamados de empreendedores, de prósperos empresários, mas que na verdade não passam de bandidos, os banqueiros-quadrilheiros da droga, do jogo e da prostituição em geral que não moram em favelas, mas sim nos condomínios de luxo, sendo convivas das melhores festas ao estilo do jornalista Amaury Júnior.

Malditos parasitas que no entanto desfrutam do prestígio da mídia monopolista e andam à solta, ostentando seus carrões e acessórios.

Para eles, a culpa da pobreza é dos próprios pobres, que são reles animais de duas patas, ignorantes demais para obter sucesso na vida.

Simples Assim.

Nenhum comentário: